A maioria dos pais sonha com um lar harmonioso e pacifico, onde os filhos sem amam mutuamente, vibrem por terem um companheiro de brincadeiras e adoram a eterna companhia uns dos outros e esquecem que a rivalidade entre irmãos é inevitável. A única forma de impedi-la é ter apenas um filho.

Se os pais não conseguem abrir mão das expectativas de que os filhos sempre vão se dar bem, vão sempre ficar frustrados com os dilemas diários entre os irmãos.

Muitas vezes, quando os pais tentam eliminar a rivalidade, tomam o partido e acusam uma das crianças de terem começado. Dessa forma, fica estabelecido que uma criança esteja certa e outra errada, ou mesmo entre um “vencedor” e “perdedor”, que só serve para alimentar as brigas, afinal, quem perdeu desta vez tem de vencer na próxima.

Ao tentar descobrir “quem foi o culpado”, geralmente não percebem que essa postura só aumenta a rivalidade natural entre os filhos e prepara a arena para a próxima luta.

Learn more