Uma plebéia se torna princesa, remetendo exatamente o que acontece nos clássicos contos de fada, com todos os protocolos e honras o assunto se torna o mais comentado pela mídia.  Observando todos os comentários alguém se perguntou por que as princesas ainda fazem tanto sucesso nos dias de hoje?

Há quem diga que os mitos presentes nos contos de fada auxiliam as crianças a lidarem com a realidade, seja preparar para os desafios da realidade, como a separação da família e preparo para o mundo adulto. Apesar de possuir um aspecto lúdico e permitir a fantasia, outros apontam que acaba reforçando os papéis de gênero, principalmente o esperado à feminilidade, bastante diferente do encontrado nos dias de hoje, no qual se tem a imagem de mulher independente e que preza seu lugar no mercado de trabalho.

Apesar dessa conquista feminina, parece que fica guardado no imaginário feminino o velho desejo de alguém que a salve, mais especificamente um príncipe que aparece nos sonhos mais íntimos e escondidos, para que não seja descoberto. Afinal esse sonho acaba chocando com a imagem de mulher independente que pode se realizar sozinha.

O imaginário dos contos de fada, mesmo com as atualizações e adaptações a nossa sociedade, permanece de diversas formas nos nossos valores, idéias, vocabulários e na nossa cultura, pois ainda hoje se transmite os mitos, fábulas, que tanto fascinam e mexem com a nossa fantasia, independente da idade ainda se comove com os acontecimentos do mundo de fantasia, ainda mais quando uma mulher que quando menina sonhou com esse mundo, vê uma plebéia se casando com verdadeiro príncipe e virando princesa, é como reviver a fantasia que ainda permanece no nosso imaginário.

Leia mais na entrevista no site Vila Mulher, do Terra aqui.